Por que mês do Orgulho LGBTQIA+?

Atualizado: há 5 dias


Junho é o mês do Orgulho LGBTQIA+, uma data para ser lembrada com um misto de celebração e luta. Até 1966 a lei proibia, no estado de Nova York, o encontro de pessoas LGBTs em espaços públicos ou de terem relações entre si, mesmo que em sigilo. Mesmo após três anos dessa lei ser abandonada a comunidade local continuava sofrendo muito com  as abordagens policiais extremamente violentas e preconceituosas, então, um grupo resolveu se levantar contra esses abusos, os treze participantes desse primeiro movimento foram presos e o bar em que se encontravam foi queimado. Logo depois, em 1970, milhares de pessoas marcharam do antigo bar até o Central Park resultando na primeira marcha do Orgulho Gay, catalisador de debates essenciais e marco para discussões sobre os direitos da comunidade.


Já são mais de 50 anos desse movimento histórico, movimento liderado por uma mulher trans negra, Masha P. Jhonson, e ainda temos que evoluir muito como sociedade. Eu, Guilherme Moraes, sou um homem cis gay branco, EU nunca tive dificuldade de trabalhar ou de me socializar, minha bolha permite ser e fazer o que quero dentro do país que mais mata trans e travestis.


Vocês já perguntaram para um homem hétero de quem ele é fã?

Dificilmente vai responder um nome feminino. É comum da nossa sociedade machista que o BOM, o admirável seja masculino, bandas de rock, atores de filmes de ação, jogadores de futebol, "personagens" que tragam em si a virilidade de um "homem de verdade". Numa sociedade que pensa assim, ainda acham que um gay afeminado seria visto como IGUAL na sociedade. 


"Isso não é homem de verdade!" É a frase que mais escutamos dentro da comunidade gay.



"Quem é o homem, quem é a mulher da relação?" Pasmem, não tem mulher, são dois homens. Ainda é muito difícil para muitas pessoas entenderem o porquê de amarmos alguém do mesmo gênero ou porquê abrimos mão da nossa masculinidade, masculinidade essa tão frágil que basta um passar de gloss labial que não nos consideram mais Homens. Muito da homofobia e transfobia está atrelada ao machismo.


A sociedade está evoluindo? Realmente é a comunidade que precisa ter paciência com a sociedade? Como que os pais explicam aos seus filhos sobre casais e pessoas da comunidade LGBT+? Minha pergunta de verdade é: já pensou como é pra um filho ouvir que o que eles sentem é errado / promíscuo / sujo / pecado / nojento dos seus pais, daqueles que dizem amar a qualquer custo? Pois é. A luta da comunidade LGBT+ começa muitas vezes em casa, onde ainda crianças temos que nos munir de argumentos para TALVEZ conseguirmos ser livres em casa.


Em Junho, a comunidade LGBT+ precisa sim ter orgulho e celebrar! Apesar de todas as dificuldades e do preconceito nós fomos capazes de criar uma comunidade, paralela à sociedade, onde todos são aceitos independente de gênero e sexualidade. Nossa comunidade não é perfeita, cada letrinha também tem sua própria luta e diferentes níveis de aceitação social, mas com certeza, sem o apoio que recebemos dos nossos amigos e (as vezes) família seria muito mais difícil.


Viva a diversidade! O mundo é muito mais bonito colorido.


Ajude a causa LGBTQIA+!








25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo