top of page

Colonialismo: o que é e por que é tão importante entendê-lo?

O colonialismo é um tema fundamental nas discussões atuais, não só nos campos da ajuda humanitária e das relações internacionais, mas também em debates que visam a diminuição da desigualdade e de um mundo mais democrático. A questão vem a ser vital porque lida com legados da exploração e da escravidão; assim como as suas consequências para os países que sofreram com elas, grande parte dos que hoje em dia ainda sofrem como mazelas difíceis de serem superadas.


Um exemplo é o Haiti, nação caribenha que teve a sua independência feita por escravos. Para que a mesma pudesse ser reconhecida pela comunidade internacional, uma quantia de 150 milhões de francos foram pagos à França. Um montante que faria a diferença para qualquer Estado que começasse a trilhar seu caminho de forma soberana.

A Revolução Haitiana, movimento de luta pela independência e libertação de escravizados

O Haiti passou e passa por questões intimamente atreladas a este legado colonial. Contudo, este é apenas um exemplo dentre muitos. Além disso, Paris não está sozinha neste papel. Todas as potências coloniais têm sua parcela neste processo. Portugal, Espanha e Inglaterra são alguns que podem ser citados.


Entender como o colonialismo influenciou o mundo e as recorrentes crises que em grande parte afetam ex-colônias é essencial. As ex metrópoles precisam trabalhar e repensar as suas responsabilidades perante assuntos de uma centralidade única. Este movimento será primordial para que se saia do discurso sobre um mundo melhor para ações efetivas nessa direção. As mudanças oriundas dessa mobilização possibilitarão transformações amplas. De forma mais específica, remodelará o ecossistema da ajuda humanitária, seu financiamento e seu enfoque.


43 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page