top of page

Você conhece a história por trás do Dia Nacional dos Direitos Humanos?

Atualizado: 10 de nov. de 2022

Em 2012, foi promulgada a Lei nº 12.641, que estabeleceu a data de 12 de agosto como o Dia Nacional dos Direitos Humanos. A data remete ao dia em que a líder sindical Margarida Maria Alves foi assassinada, no ano de 1983. Conheça a história da mulher que é símbolo desse dia.


Margarida Maria Alves

Margarida Maria Alves nasceu em 1933, no município de Alagoa Grande, na Paraíba. Ela era a caçula de 9 irmãos e, ainda na infância, vivenciou, junto da família, a expulsão de de suas terras por latifundiários. foi a primeira mulher a assumir a presidência do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, em 1972.


Entre as lutas travadas pela paraibana estão: a contratação com carteira assinada, o pagamento do 13º salário, e o direito das trabalhadoras e dos trabalhadores de cultivar suas terras. Margarida também moveu ações contra as usinas de cana de açúcar da região, na defesa dos direitos dos trabalhadores, e fundou o Centro de Educação e Cultura do Trabalhador Rural, combatendo ao analfabetismo.


Durante sua luta, Margarida sofreu várias ameaças, mas sempre persistia e seguia na resistência. Porém, em 12 de agosto de 1983, foi assassinada em sua casa, na presença do marido e do filho de 8 anos, por matadores de aluguel, a mando de fazendeiros da região.



A memória de Margarida é marcada até os dias de hoje símbolo de resistência e de muita luta. O Dia Nacional dos Direitos Humanos reconhece isso e vem a ser um momento de reflexão sobre nossos direitos e as batalhas necessárias para garantir o acesso a eles.

 

Escolha um valor e faça a diferença com a VV! Ajude em nossas ações voltadas para o empoderamento:





12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page